"Quando o essencial não é invisível aos olhos"

Campinho

Campinho

Osmar, 10 anos

Cesta de frutas

Cesta de frutas

Iara, 8 anos

Vencedor

Vencedor

Marcos, 8 anos

Telefone

Telefone

Jessica, 9 anos

Pizza

Pizza

Cleiton, 9 anos

Fiona

Fiona

Marcos Vinicios, 4 anos

Cesta de basquete

Cesta de basquete

Vitor, 8 anos

Cobra

Cobra

Magno, 7 anos

Pai, mãe e boneco

Pai, mãe e boneco

Norma, 7 anos

Neném

Neném

Vitória, 8 anos

Pastel e televisão

Pastel e televisão

Lucas, 8 anos

Skate

Skate

Ricardo, 10 anos

Osmar

Osmar

Ricardo, 10 anos

Boneca

Boneca

Vitória, 6 anos

Coração

Coração

Washington, 10 anos

O Cristo

O Cristo

Ricardo, 10 anos

Cesta de frutas

Cesta de frutas

Thalia, 13 anos

Sem título

Sem título

Magno, 7 anos

Gilson que gosta de voar

Gilson que gosta de voar

Marcos Vinícios, 10 anos

Cesta de frutas

Cesta de frutas

Jessica, 9 anos

Cesta de frutas

Cesta de frutas

Paulo, 7 anos

Pato, boneca e boneco

Pato, boneca e boneco

Irlan, 7 anos

Boneca

Boneca

Vitória, 10 anos

Estrela

Estrela

Frederico,15 anos

Rodolfo

Rodolfo

Rodolfo, 16 anos

Sem nome

Sem nome

Iara, 8 anos

Sem título

Sem título

Magno, 7 anos

Compartilhando:  Essas esculturas foram feitas a partir dos encontros com as crianças abrigadas no decorrer do Projeto Um Lar para todos. Era uma forma diferenciada de estar com essa criança e sua história, ouvindo com o coração. Essas esculturas falam por si: repetidas cestas de frutas, simbolizando um aconchego, um ninho... figuras bem pequenas (apesar de ser disponibilizada boa quantidade de argila), baixa autoestima, falta de pertencimento...e por ai vai...

Passaram-se cinco anos desde então, e penso onde andarão essas crianças? Infelizmente algumas estarão ainda abrigadas, visto a idade avançada da mais nova (seis anos!!!!) para a questão da adoção.

Guardo esses trabalhos como uma homenagem às suas histórias. Seu primeiro nome também não é omitido como respeito dando uma pequena visibilidade nesse espaço.