A vida é um caminho de sombras e luzes. O importante é que se saiba

 vitalizar as sombras e aproveitar as luzes.”

Henri Bergson

 

Psicologia Positiva

 

Martin Seligman psicólogo americano pioneiro no campo da psicologia positiva, descreve como o estudo do que constitui a vida agradável, a vida empenhada, e a vida significativa. Em termos simples, a psicologia positiva é o estudo científico das forças e virtudes humanas. A importância de entender e aumentar as experiências subjetivas, isto é, o contentamento e a satisfação com o passado, felicidade no presente e otimismo e esperança para o futuro.

Esse movimento é necessário porque o campo da psicologia tem predominantemente se focado na identificação, categorização e alívio da patologia, isto é, avaliação, diagnóstico e tratamento da doença psicológica. O movimento da psicologia enfatiza o que está funcionando bem para as pessoas, maximiza suas forças e promove crescimento futuro. Do ponto de vista clínico, não se trata apenas consertar o que está quebrado, mas também de nutrir o que há de melhor.

A psicologia positiva cresce a partir de estudos robustos sobre bem-estar subjetivo e forças de caráter e liga-se à psicologia humanista e outras vias de investigação que enfatizam o bem-estar.

É um erro pensar que a psicologia positiva consiste simplesmente em pensamento positivo, psicologia popular ou espiritualidade jubilosa.

 

No fim das contas, o caminho do psicólogo positivo tem que ser o de refletir sobre a natureza dos sistemas vivos -  sistemas nos quais as emoções positivas agem com emoções negativas, forças de caráter agem com as fraquezas do caráter, e as virtudes humanas agem com os vícios humanos- em nível intrapessoal, interpessoal e extrapessoal.

Em seu manual inovador, ¨Forças e virtudes do Caráter¨,Martin Seligman compilou um sistema abrangente de virtudes e forças e delineou seis virtudes humanas que podem ser encontradas (quase) universalmente em mais de duzentos catálogos de virtudes, abarcando mais de 3000 anos e inúmeros países do globo, indo das principais regiões do mundo à filosofia de Aristóteles, dos escritos de Benjamin Franklin aos códigos samurais. Essas seis virtudes são subdivididas em 24 principais características humanas positivas. Cada característica positiva tinha de preencher a maioria de dez critérios explícitos que constituem um bom caráter (por exemplo, cada uma tem seu valor moral, mesmo na ausência de um desfecho vantajoso evidente). Esse manual ajuda a promover outros objetivos do movimento da psicologia positiva, como o de investigar o que constitui a vida agradável, a vida empenhada e a vida significativa.

A figura acima mostra as 24 forças, suas virtudes correspondentes e o núcleo dessa configuração – uma vida de prazer, engajamento e significância.